Redes Sociais

Nordeste Dia a Dia

UNEB: Após audiência pública Câmara vai entregar Carta de Intenções ao governador Rui Costa

Publicado há

em

Dezenas de instituições participaram da audiência pública da Câmara de Eunápolis, nesta quarta-feira (15/05), para debater a crise financeira das universidades estaduais da Bahia, o contingenciamento de recursos federais para o ensino superior no país e a construção da sede própria do Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias (DCHT-Campus XVIII) para continuar atendendo a quase 500 estudantes de Eunápolis e Costa do Descobrimento com maior dignidade.

Promovida pela Câmara de Vereadores e pela instituição de ensino superior, o evento reuniu, além de parlamentares municipais e o diretor do Campus, Wilson Araújo, vários estudantes da Uneb, coletivos de representação popular da juventude, representantes de órgãos do governo do estado, conselho de educação, órgãos de segurança, sindicatos, trabalhadores rurais e movimentos sociais no auditório Laedson Maia.

“Quero destacar o papel relevante e a importância da UNEB para a qualificação da nossa juventude”, disse o presidente Jorge Maécio, na instalação do ato quando discorreu sobre a problemática que se abate sobre o ensino de 3º grau no país, que está levando, segundo ele, “ao sucateamento das universidades em todo o Brasil”.

Com relação notadamente à Uneb, ele considerou o momento “oportuno para o debate”, no intuito de pautar as reivindicações para revitalizar o Campus XVIII e levar a Carta de Intenções, produzida ao final do evento, ao governador do Estado e ao presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). “Por isso aceitamos este convite da universidade, por meio da sua direção, do seu corpo docente, discentes e técnicos”. Realçou.

Já o presidente da Comissão Permanente de Educação da Câmara, Jurandi Leite (PPS), considerou o ato “um dever do Poder Legislativo de Eunápolis colaborar no debate e na mobilização das forças políticas e lideranças do nosso estado, visando contribuir com esse projeto que é do âmbito do Poder Executivo estadual”. Esclareceu.

MOBILIZAÇÃO

Já o diretor do Campus XVIII, proponente do ato, Wilson Araújo, usou exposição de slides e recursos técnicos para apresentar a trajetória da Uneb na região e apresentar o modelo de construção que está sendo proposta. Araújo destacou a experiência técnica e o trabalho da instituição na cidade em prol da educação superior pública em Eunápolis e na Costa do Descobrimento.

“Já temos o espaço físico da obra, o recurso está disponibilizado a pedido da ALBA, podemos iniciar o processo de licitação imediatamente, mas precisamos de apoio político da sociedade para ir até ao governador e ao secretário de infraestrutura”. Conclamou.

“Temos uma imensa demanda de jovens e adultos por vagas no ensino superior em Eunápolis e na região, como apontam os relatórios do perfil socioeconômico da Bahia e esse público preciso ser atendido, pois esse é um direito de todo cidadão. Por isso, devemos apoiar essa iniciativa consolidando a implantação da instituição”. Concluiu o diretor.

INTERIORIZAÇÃO

Para a professora Célia Santana, representante do corpo docente e do Sindicato dos professores de ensino superior nas universidades estaduais da Bahia, a Uneb tem exercido, historicamente, um papel fundamental na interiorização da educação superior, principalmente devido à ausência de investimentos da União nesse processo. “Essa universidade púbica tem contribuído, com muito sofrimento e luta, para alavancar o desenvolvimento social, econômico, científico e cultural desse território de identidade da Costa do Descobrimento”. Reforçou.

Além do presidente da Câmara, do diretor da UNEB e dos vereadores Jurandi Leite e Arthur Dapé, compuseram a mesa da audiência pública o presidente do Conselho Municipal e Diretor do IFBA, Fabíolo Amaral, a estudante Carolina Lima, representante dos estudantes da Uneb Campus XVIII, o Tenente PM Elder Araújo, representando a 7ª Companhia de Polícia.

Para dar continuidade ao debate, uma comissão da Câmara de Vereadores está programando uma visita técnica ao governo do Estado para entregar a Carta de Intenções que foi gerada no final da manhã desta quarta-feira (15/05) e assinada por mais de 350 participantes e interessados nos seus resultados.

Publicidade
Faça um Comentário

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nordeste Dia a Dia

Eunápolis vai receber 19º Encontro Estadual de Obreiros e Surdos

Publicado há

em

Nos dias 31 de maio e 1º e 2 de junho, Eunápolis vai sediar o 19º Encontro Estadual de Obreiros e Surdos, com o tema “Amai-vos uns aos outros”, e o 2º Congresso de Surdos da Igreja Batista de Eunápolis. Os dois eventos acontecem, simultaneamente, no auditório do templo da 1ª Igreja Batista, que fica na Avenida Joana Angélica, 412. As inscrições podem ser efetuadas pelo telefone (77) 99945-8870 (falar com Helcton).

O Encontro terá a presença da cantora surda Liliane Pereira e será aberto pelo pastor Hélio Moreira dos Santos, da Igreja Batista Jardim Novo Mundo, de Goiânia, no estado de Goiás. Hélio Moreira é o primeiro pastor surdo formado por uma instituição teológica do Brasil.

Este ano, várias caravanas oriundas das diversas cidades do estado da Bahia estão sendo aguardadas. Já confirmaram presença, por exemplo, as delegações de Guanambi, Itabuna, Ilhéus, Ipiaú, Jequié, Mucuri, Porto Seguro, Salvador, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

EVANGELIZAÇÃO

O evento está sendo organizando pelo Ministério “Mãos Que Evangelizam”. Trata-se de um grupo formado por pessoas surdas e ouvintes da comunidade da Primeira Igreja Batista, com o objetivo de incluir o surdo não apenas no processo de evangelização como também nas condições de acessibilidade previstas na legislação, como destaca a interprete de Libras, Luine Hora.

“A gente entende que o surdo precisa estar participando desse processo como protagonista da inclusão. Além de incentivar as demais pessoas ouvintes a aceitar os surdos, através desses eventos também estimulamos nas pessoas ouvintes ao aprendizado de uma nova língua e a integração entre as igrejas”.

Como professora e interprete de Libras, ela reitera que “a língua de sinais anula as limitações e permite que os surdos constituam, então, uma comunidade linguística minoritária diferente e não um desvio da normalidade”. Arrematou.

INCLUSÃO

O ano passado, a Primeira Igreja Batista realizou o 1º Congresso “O Evangelho todo para todos”. A intérprete, Luine Hora mencionou que houve um resultado positivo, “onde pontuamos que precisamos evangelizar os surdos, alcançar os surdos e ter comunhão com eles”.

A líder do Ministério “Mãos que evangelizam”, que também é professora do CAEEDE em Eunápolis, destacou que o trabalho missionário precisa de mais pessoas engajadas e salientou que nos últimos 20 anos é perceptível a mudança que vem acontecendo na sociedade brasileira com relação à inclusão, possibilitando às pessoas com surdez a demonstrarem melhor seu potencial, se realizando mais plenamente como indivíduos e contribuindo com a construção de uma sociedade mais igualitária.

Libras é a segunda língua oficial do Brasil, mas poucas pessoas sabem ou se interessam por ela. No Brasil, há 9,5 milhões de surdos e muitos vivem marginalizados, segundo as estatísticas.

Leia Mais

Justiça

18 de Maio: Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Publicado há

em

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem como escopo principal conscientizar a participação ativa da sociedade em defesa da preservação dos direitos sexuais das crianças e adolescentes.

A data foi instituída pela Lei 9.970, de 18 de maio de 2000, anos depois do intitulado “Caso Araceli”.

Faz-se necessário uma atuação profícua do poder público no enfrentamento à exploração e ao abuso sexual infantil, implantando políticas incisivas de prevenção, proteção e combate, e as divulgue amplamente, na busca pela sensibilização da população quanto à questão, de forma a contribuir com o combate da exploração sexual.

Alex Ornelas
Conselheiro Estadual da OAB/BA

Leia Mais

Nordeste Dia a Dia

Câmara de Eunápolis concede autorização para Executivo reajustar salários da Guarda Municipal

Publicado há

em

A Câmara Municipal de Eunápolis aprovou, nesta quinta-feira (16/05), em primeira e segunda votações, o Projeto de Lei nº 08/2019, de autoria do prefeito Robério Oliveira (PSD), que trata do reajuste do vencimento básico dos servidores da Guarda Municipal abrangidos pela lei nº 1.062/2016.

O reajuste será de 3,78% e as despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta de recursos específicos constantes de dotações orçamentárias próprias do Poder Executivo.

Ao comentar o assunto, o vice-presidente da mesa diretora, Marcos Resende da Silva (PMN), que também é do corpo da Guarda Municipal, licenciado para exercer a vereança, observou que “mesmo com o cenário econômico nacional e das incertezas no tocante ao aumento na arrecadação, procura-se repor a correção inflacionária sem necessidade de impacto financeiro, pois se trata de uma adequação dentro do orçamento previsto para o exercício de 2019.”

Leia Mais

Notícias

Copyright @ 2019 Nordeste Dia a Dia - Todos os Direitos Reservados