Consumo de carboidrato e proteína no pós-treino acelera a recuperação muscular


Logo após o final da atividade física, o organismo oferece uma condição para se potencializar os efeitos que o exercício desencadeou. Este é o momento chamado de “janela de oportunidade”

O período de recuperação pós-atividade física é um momento importante para a obtenção dos benefícios que o exercício pode proporcionar. Entretanto, nem sempre este período é devidamente valorizado. Quando não se proporciona as condições adequadas de recuperação, nós prejudicamos os efeitos do próprio treinamento.

Logo após o final de uma atividade física, o organismo oferece uma condição propícia para se potencializar os efeitos que o exercício desencadeou. Este é o momento que se costuma chamar de “janela de oportunidade”. Um exemplo típico dessa situação é o mecanismo relacionado à absorção e utilização de nutrientes.

Durante o exercício, o sistema digestivo tem seu fluxo sanguíneo bastante restrito porque a prioridade passa a ser a perfusão de sangue para os músculos. Enquanto os vasos sanguíneos do sistema digestivo sofrem uma diminuição de calibre (vasoconstrição) os vasos sanguíneos dos músculos sofrem um aumento (vasodilatação).

Esse ajuste vascular, que prioriza os músculos em atividade, restringe bastante a possibilidade de digerir e absorver nutrientes durante o exercício. No entanto, quando o exercício termina, imediatamente o fluxo de sangue para o sistema digestivo começa a aumentar, oferecendo a oportunidade de favorecer a digestão e absorção de nutrientes.

Neste momento, as células musculares, principalmente as dos músculos que foram mais exigidos durante o exercício, se tornam muito mais “permeáveis” à entrada de nutrientes. Na verdade, é criado um mecanismo transportador para a entrada de glicose (carboidrato) nas células, que será o nutriente mais importante neste momento para repor as reservas energéticas utilizadas.

Este é o momento da “janela de oportunidade” aberta. O consumo de carboidratos neste período acelera a velocidade de recuperação. Se associarmos também com a oferta de proteínas, estaremos proporcionando aos músculos melhor condição de recuperação dos “danos” causados pelo exercício. O dia seguinte da atividade vai mostrar o benefício da estratégia nutricional adotada.

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com (Foto: EuAtleta)Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com (Foto: EuAtleta)

Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com (Foto: EuAtleta)

Fonte : Globoesporte





Comentários


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.